Reabilitação da estação Arroios

 

Está lançado o concurso público para a empreitada de ampliação e remodelação da estação Arroios, da linha Verde Metropolitano de Lisboa.

Com esta intervenção será concretizada a reabilitação da estação de Arroios, dotando-a de novos sistemas e tecnologias adequadas aos dias de hoje.

A estação passará a contar com um cais de 105 metros, viabilizando a circulação na Linha Verde de comboios com 6 carruagens, e acomodará elevadores no átrio Norte, com acesso à Praça do Chile, garantindo assim os parâmetros de plena acessibilidade à estação.

O projeto de reabilitação, desenvolvido pelo Metro, revestiu-se de particular complexidade ao nível das suas componentes, estruturais e de eletromecânica, que estiveram na origem das alterações que afetaram a fase de anteprojeto, tendo o respetivo orçamento sido revisto de 4,6 milhões de euros para 5,9 milhões de euros, e o prazo de execução estendido a 24 meses.

A Estação Arroios abriu ao público em 1972, com um cais de 70m e dois átrios, inserida na 4ª fase da construção do 1º escalão da rede do Metropolitano de Lisboa, que decorreu entre 1966 e 1972, tendo como autor do projeto de arquitetura da estação o Arq.º Dinis Gomes, cabendo a autoria da solução dos revestimentos em azulejos, à pintora Maria Keil.
Na nova Estação de Arroios está ainda prevista a aplicação de um painel cerâmico de Nikias Skapinakis, intitulado “Cortina Mirabolante”, criado para esta estação em 2005.