Política de Qualidade e Ambiente

 A política de qualidade e ambiente do Metropolitano de Lisboa traduz-se nas seguintes orientações:

A satisfação do cliente como preocupação central: 
concebendo um serviço de transporte público de passageiros que vá ao encontro das necessidades e expectativas dos nossos clientes.

O compromisso da gestão de topo:
integrando na visão estratégica da gestão a política de qualidade e ambiente, definindo objetivos para a empresa e para cada área e promovendo o envolvimento e a responsabilização dos colaboradores na prossecução desses objetivos e acompanhando, através de uma análise permanente, a eficácia da gestão e o desempenho do sistema.

A orientação para a qualidade e para o ambiente
sensibilizando ativamente todos os colaboradores sobre os benefícios e a importância da qualidade e do ambiente no desenvolvimento das atividades.

A melhoria contínua:
desenvolvendo um sistema de gestão que cumpra os requisitos das normas NP EN ISO 9001:2008 e NP EN ISO 14001:2004 e permita melhorar a eficiência e a eficácia e o desempenho ambiental da organização, tendo em vista aumentar a satisfação do cliente e procurando um crescimento sustentado.

O envolvimento e qualificação dos colaboradores
incentivando à participação ativa dos colaboradores na melhoria do serviço prestado ao cliente e proporcionando-lhes formação e o desenvolvimento das suas competências profissionais.

O estabelecimento de relações de parceria com os fornecedores:
definindo níveis de serviço, monitorizando conjuntamente o cumprimento dos mesmos e, quando se justifique, definindo planos de melhoria concertados entre as várias partes, promovendo a adoção de boas práticas de qualidade e ambiente.

• A contribuição para a gestão de infraestruturas públicas:
desenvolvendo empreendimentos relacionados com expansão e remodelação da rede e a manutenção da infraestrutura.

O cumprimento dos requisitos aplicáveis: 
identificando e cumprindo os requisitos obrigatórios (legais e regulamentares), bem como outros requisitos voluntariamente assumidos.

• A gestão dos impactes ambientais significativos
avaliando de forma sistemática os aspetos ambientais associados às atividades desenvolvidas, identificando a sua significância e definindo medidas com vista a minimizar os impactes negativos, contribuindo para a prevenção da poluição, e maximizar os impactes positivos.

• A racionalização do consumo de recursos
promovendo a eficiente utilização dos recursos, permitindo a redução de custos económicos, sociais e ambientais.

O contributo para a sustentabilidade
promovendo a mobilidade da população através do uso do transporte público em modo metro.