RSE

Responsabilidade Social da Empresa

A Responsabilidade Social das Empresas (RSE), de acordo com o Livro Verde, passa por “promover um quadro europeu para a responsabilidade social das empresas”. Trata-se de um conceito segundo o qual as “empresas decidem numa base voluntária, contribuir para uma sociedade mais justa e para um ambiente mais limpo”.

“O ser socialmente responsável não se restringe ao cumprimento de todas as obrigações legais, implica ir mais além, através de um maior investimento em capital humano, no ambiente e comunidades locais”. Os valores de Responsabilidade Social estão patentes na cultura, identidade e no relacionamento com os seus públicos.

Em Maio de 2003, e enquanto Membro da União Internacional dos Transportes Públicos (UITP), o Metropolitano de Lisboa foi o primeiro operador de Transporte Público português a subscrever a Carta para o Desenvolvimento Sustentável, tendo assumido o compromisso de reconhecer a sustentabilidade como objetivo estratégico da Empresa, bem como assegurar a implementação de mecanismos de avaliação e a divulgação dos princípios do desenvolvimento sustentável.

A Responsabilidade Social, que tem caracterizado os últimos anos a vida e a dinâmica do Metro, tem-se pautado por um aperfeiçoamento e modernização dos seus processos e meios em todas as suas áreas de intervenção. A Empresa passou a cumprir um conjunto de normas relativas aos aspetos ambientais das atividades que desenvolve, num contexto de crescente preocupação com a degradação do ambiente e no cumprimento do Tratado de Quioto, aplicando as medidas propostas para o sector dos transportes.

A implementação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) permite gerir de modo contínuo e gradual os aspetos ambientais, tendo em vista a Certificação Ambiental da totalidade do Metropolitano de Lisboa, incluindo o serviço de exploração e novos prolongamentos.

    • O Metropolitano de Lisboa confirmou a sua liderança e visão de progresso alargando, em 2011, pela SGS ICS, Serviços Internacionais de Certificação, Lda, a certificação ISO 9001/2008 do seu sistema de gestão da qualidade (SGQ), a todas as suas atividades, ou seja: o Serviço de Transporte Público de Passageiros na rede de Metro incluindo:
        • Exploração do serviço de transporte;
        • Manutenção do material circulante;
        • Consultoria técnica no âmbito de especificação, aquisição, fiscalização e receção de material circulante;
        • Gestão de infraestruturas;
        • Gestão de empreendimentos;

Esta certificação reflete os princípios de gestão levados a cabo pela Empresa como a focalização nos clientes, tendo sempre em vista a sua satisfação, a liderança, através do estabelecimento de metas comuns, o envolvimento dos colaboradores e a melhoria contínua do serviço prestado.

O processo para a certificação ambiental pela ISO 14001:2004 é um objetivo estratégico da empresa para 2012 tendo-se iniciado já a implementação do Sistema de Gestão Ambiental (SGA)

O SGA proporciona, portanto, um conjunto de múltiplas vantagens que se traduzem numa maior eficácia ambiental (redução de consumos de energia e materiais, redução da frequência e gravidade de acidentes, influência junto de fornecedores para a adoção de melhores práticas ambientais), económica (redução de custos, estabelecimento de uma estrutura organizacional e de ação, otimização da gestão das atividades, maiores facilidades de financiamento, maior inovação tecnológica indutora de um aumento de produtividade, melhor e maior integração intermodal por forma a melhorar a qualidade do serviço, etc.) e social (melhoria na atitude e envolvimento dos colaboradores, aumento da produtividade, melhoria da imagem, aumento da confiança por parte de clientes, desenvolvimento de projetos de intermodalidade, melhoria da sinalética e do sistema de informação aos clientes, facilitação da acessibilidade a clientes com mobilidade reduzida, etc.

O nosso empenho em assumir uma atitude socialmente responsável, traduz-se numa integração voluntária de preocupações sociais e ambientais no desenvolvimento da sua atividade e na sua interação com outras partes interessadas e stakeholders, desenvolvendo-se tanto na dimensão externa como interna.

Foi neste sentido que nasceu o Metro consigo, projeto de responsabilidade social decorrente da posição assumida pelo Metro de Lisboa, uma Empresa preocupada com o desenvolvimento harmonioso e sustentável e que contribui diariamente para encontrar soluções adequadas, consciente que só uma postura a nível global permitirá a construção de um futuro melhor.

Ser colaborador Metro é participar ativamente como cidadão responsável, foi neste contexto e da vontade de alguns colaboradores, que foi criado um projeto de voluntariado. O metro voluntário permite a vários trabalhadores, de forma livre, desinteressada e responsável, contribuírem para a comunidade onde a atividade da empresa se insere, de acordo com as suas aptidões próprias e no seu tempo livre, realizando ações de interesse4 social e comunitário.

Durante o ano de 2011 o Metro reforçou a sua relação com a comunidade envolvente apoiando algumas instituições como a C.A.S.A. – Centro de Apoio ao sem-abrigo, Banco Alimentar, Amnistia Internacional, AMI, GRACE, Instituto Português do Sangue, Santa Casa da Misericórdia, Ajuda de Berço, Gang da Esclerose Múltipla, Fundação Portuguesa de Cardiologia, Entrajuda entre outras.

As iniciativas apoiadas pelo Metro, com as referidas Instituições, têm como objetivo o apoio à população mais desfavorecida integrando-se no metro consigo e conta com o envolvimento de diversos colaboradores.