• Link para a versão em inglês do site do Metro
    Imagem com os logotipos da Carris e da Transtejo Link para o site Carris  (abre numa nova janela) Link para o site Transtejo (abre numa nova janela)
  • Decrease
  • Increase

Curtas no Metro

1.º Concurso de Curtas no Metro

“Entre Tempos”, a curta-metragem produzida por António Tainha e João Melo, foi a grande vencedora do 1.º Concurso de Curtas promovido pelo Metro.

Foi atribuído o prémio à curta – metragem “Entre Tempos” pela sua originalidade, qualidade artística e técnica; pelo seu espírito cosmopolita e multicultural, que é agora um espelho da cidade de Lisboa; e por ser aquela que melhor reflete um espírito vivencial de uma viagem (coreográfica), dentro dos ambientes do Metro de Lisboa.

Foi ainda entregue a menção honrosa à curta “Quero saber quem sou” da equipa composta por Francisca Bicho, Luís Domingos e Paulo Rossas, pela qualidade artística e experimental da obra apresentada a concurso.

Esta iniciativa promovida pelo Metro, entre 7 de março e 29 de abril de 2011, teve como objetivo sensibilizar os estudantes para a utilização do metro enquanto meio de transporte, desafiando-os a desenvolver uma obra cinematográfica de ficção, em imagem real ou animação, que tivesse como tema o metro.

Mais detalhes sobre a iniciativa aqui.

 

1º Prémio - 'Entre Tempos' - Equipa 32 - António Tainha e João Melo

A passagem do tempo e os mundos por onde ele passa. O real e o imaginário simbiótico. Silvia e Linora, são a par de todas as pessoas que as rodeiam, peões no tapete voador do calendário, vivendo as suas vidas entre interlúdios efémeros. Este é um deles. Num meio tão antagónico como o do metro, onde multidões se juntam diariamente numa grande proximidade física, Silvia segue a demanda do ambiente à sua volta e mantém-se no seu mundo interior, imaginando situações e locais, onde a frieza distante dá lugar a uma libertação de si e do espaço em seu redor, através da dança e da música. Trocas de olhares e de sentimentos abrem portas a um mundo paralelo e, juntamente com Linora, uma desconhecida empática, emergem numa outra realidade, idílica, onde se expressam corporalmente. Uma história simples, um relato temporal e fragmentado dos entre tempos que preenchem as nossas vidas.


Menção Honrosa - 'Quero saber quem sou' - Equipa 11 - Francisca Bicho, Luís Domingos, Paulo Rossas


Quando não sabemos para onde ir mas sabemos que temos que o fazer, instale-se em nós uma quebra inexplicável. Até ao momento em que descobrimos que o que realmente nos falta está bem perto de nós, tão perto que nos transforma. Retrata a viagem e a transformação de alguém como nós, que descobre o caminho certo.  
 

'Reviagens' - Equipa 4 - Joana Taborda, Maria Teixeira

Um dia em Lisboa pode ser visto de várias maneiras.Neste filme 3 personagens mostram as suas perspectivas. Para Rodrigo uma decisão no início do dia entre o carro e o metro pode ser crucial para a sua vida. Sara é uma estudante universitária que usa o metro sempre que vai para a faculdade. Já o homem cego tem outro tipo de experiência. Para ele as viagens têm um significado ligeiramente diferente.

 
 

'Estórias a metro' - Equipa 7 - Fábio Penela

Pedro está numa loja de discos na Baixa a fazer tempo. Espera uma chamada para ir ter a mais um convívio de fim de tarde em casa dos amigos. Entre a loja e a casa o caminho não é muito longo, ainda assim utiliza o Metro para a viagem, já que todos os dias se desloca nele, como uma rotina, como um hábito. Entre a loja e a casa dos amigos, assim como entre qualquer percurso, e mais do que o fim em si para se atingir, prevalece a viagem: ruas que se atravessam, pessoas que passam por nós, escadas que se descem e sobem, pensamentos sem sentido. Os momentos a só também existem e não são menos importantes que os outros, consequentemente não serão também menos reais do que os fins em si. Sejam celebrados então estes pequenos momentos, reais, em sequência, claro está, como a vida.

 
 

'Onde as linhas se encontram' - Equipa 12 - Maria Flor Carvalho

Onde as linhas se encontram” é uma curta-metragem sem diálogos. A acção desenrola-se através da troca de recados curtos (que são versos da “Ode Triunfal” de Fernando Pessoa e versos da obra de João Remos com o mesmo título – “Onde as linhas se encontram”.) Os recados são colocados em pontos combinados entre as personagens no metropolitano de Lisboa e carregam valor metafórico e simbólico. 

'Apaixona-te com o metro' - Equipa 13 - Ana Rodrigues, Cátia Santos, José Pires

É no metro que a tua viagem começa. É aqui, que se cruzam milhares de pessoas no teu caminho. E se um dia, no meio de tanta gente, houvesse alguém que te fizesse mudar de destino? Deixavas-te levar?

'Metro de Lisboa' - Equipa 14 - Miguel Caramelo, Ricardo Costa

Final de dia, uma criança brinca na escola enquanto espera que os pais a vão buscar. Na mão tem um metro brinquedo, vai passando por várias estações em miniatura feitas por brinquedos mas que se associam as estações reais, as mesmas estações que os pais vão passando. Os pais estão a voltar de um dia normal de trabalho e seguem por linhas diferentes até se encontrarem na estação onde vão buscar a filha. Com esta curta pretendemos dar a ideia que é muito simples e pratico andar de metro, tão simples como a brincadeira de uma criança. Transportar-nos de uma situação tão banal como ir buscar o filho ao infantário, faz automaticamente vermo-nos nessa situação, dando um estilo naturalista ao filme é fácil identificarmo-nos com o mesmo. Para conseguirmos chegar a uma estética que seja mais interessante e dinâmica vamos optamos por gravar imagens de metro, dentro e fora, rua, nas entradas de metro, o transito na cidade, e a quantidade de pessoas que opta por usar o metro de uma forma simples e bem sucedida.

'Ritual' - Equipa 17 - Hugo França, Sofia Bairrão, Sofia Caetano

Duas pessoas: uma é alguém entre muitos; um rapaz que se dilui nos padrões da sociedade que o sufoca. Outra é uma rapariga que desfruta do seu tempo, usufrui do seu corpo e respira dele. Quando é que estas se poderão cruzar?

'Do outro lado da linha' - Equipa 20 - Ana Raquel Gonçalves

No metropolitano de Lisboa os destinos cruzam-se nos momentos mais marcantes e permitem todo o tipo de descobertas e vitórias. Uma rapariga é tomada pelo medo da multidão e de sair de casa e, apesar do apoio do namorado, afasta-o, até ao dia em que fraca decide enfrentar o mundo, saindo de casa e procurando o que perdeu. Apesar de combater contra a fraqueza ela desmaia, preocupando os estranhos à sua volta. Socorrida na plataforma de uma estação, ele encontra-a, e assim, ela termina a mais importante viagem da sua vida.

'A um metro de distância' - Equipa 22 - Ana Perfeito, Cláudia Pina, Manuel Valente

Alexandre é um rapaz de 28 anos e bem sucedido a nível profissional, tal como Maria. Ambos trabalham no mesmo edifício, entram e saem a mesma hora mas nunca se cruzaram. Todos os dias acompanhamos as rotinas dos dois até saírem de casa. Maria vai de Metro para o trabalho, na viagem ela vai descansada, sem se enervar ou stressar com o trânsito, pode apreciar o seu livro tal como gosta, chega cedo e por isso tem tempo de beber um café antes de entrar no trabalho. Ao contrário de Maria, Alexandre vai de carro, apanha sempre muito trânsito chega enervado e atrasado. Um dia pela manha, Alexandre tem um problema com o carro, e acaba por ir de metro para o trabalho. Nesse dia encontra Maria e apercebe-se que ela sempre teve a um Metro de distância dele.

'Desencontros' - Equipa 23 - Giulia Panfili

Entre carruagens e estações de metro, entre olhares, reflexos e sons inquietantes, duas pessoas se cruzam: seguem caminhos opostos e apesar de serem estranhas uma a outra, elementos as unem.

'O anúncio' - Equipa 33 - Luís Silva, Maria João Freitas, Nádia Duarte

António é um homem de meia idade que tem como maior sonho ser apresentador e ter o seu momento de fama. Toda a sua casa e os seus hobbies são prova da sua ambição. Certo dia, António depara-se com a preparação de um anúncio publicitário no metro, ao ver dois técnicos a prepararem o local. Ao se aperceber que a propaganda iria ser gravada brevemente, dirige-se ao local para assistir às suas filmagens, onde se apercebe que a cara do anúncio é o seu apresentador de eleição, Joaquim. No entanto o jornalista bem parecido, após horas de ensaios, acaba por perder a voz, não conseguindo assim gravar o anúncio. Após o dia de preparações e ensaios, António nunca saiu do seu sítio, onde começou a decordar todo o discurso que iria ser dito no anúncio. Passados uns dias acaba por voltar ao local onde vai ser, finalmente, gravado o anúncio. Na incapacidade novamente de Joaquim o realizar e já num desespero total da produção, quando menos se espera António coloca-se à frente das câmaras onde começa a dizer todo o guiao do anúncio.

'Este Verão tem mais' - Equipa 36 - António Vaz

Durante uma viagem de avião a Lisboa, um passageiro apercebe-se das grandes modificações na cidade a nivel de transportes. O metro chegaria ao aeroporto. A partir desse momento o visionamento da realidade passa a ter outra dimensão, comecando por submergir pela terra directamente á estação de metro do aeroporto. Mensagens , imagens e videos, fundem-se num replete estado cinematográfico, informando os melhoramentos e novas estações que irão abrir.

'Imprevisto' - Equipa 37 - Carlos Pereira

E ter que começar do zero, numa adaptação à vida cosmopolita? Vinda de longe, Ela mudou-se para Lisboa a um ano de acabar o curso. Vai aperceber-se das dificuldades em acomodar-se a uma nova cidade e aos seus horários bem diferentes dos “de lá de trás do sol posto”. Em sucessivos imprevistos, sem procurar ou apenas sem esperar encontrar, esbarra no destino algures no metro.

'Mais que um atraso' - Equipa 48 - Marco Pereira

Sulani Camargo é uma jovem espanhola que tenciona regressar a Portugal, para uma ‘’visita surpresa’’ aos velhos amigos da época em que fez Erasmus. Por coincidência a sua antiga companheira de quarto ( Ana Abrantes ) está de férias no Funchal e não poderá recebe‐la. Cabe então aos dois rapazes da casa, Rodrigo Álvares e João Henriques, a responsabilidade ou o ‘’desejo’’ de receber Sulani amavelmente em casa. Esta é a oportunidade que ambos sonharam para puderem estar a sós com a antiga colega de Erasmus pela qual sentem os dois uma grande paixão. A chegada da jovem Madrilena está prevista para as 18h00, hora em que o João e o Rodrigo saem do trabalho. Quem chegará primeiro ao reencontro com a Sulani ?

© 2017 Metropolitano de Lisboa, E.P.E.