Dando cumprimento às obrigações legais em vigor, o Metro já tem implementado o programa de Desfibrilhação Automática Externa (DAE) em 32 estações, bem como operacionais aptos a manusear este tipo de equipamento em situações de PCR.

As estações que dispõem de DAE são as seguintes:

Linha Azul
Pontinha, Colégio Militar/Luz, Jardim Zoológico, São Sebastião, Marquês de Pombal, Avenida, Restauradores, Baixa-Chiado, Terreiro do Paço e Santa Apolónia;

Linha Amarela
Odivelas, Senhor Roubado, Cidade Universitária, Entre Campos, Campo Pequeno, Saldanha I, Marquês de Pombal e Rato;

Linha Verde
Telheiras, Campo Grande, Alvalade, Alameda, Anjos, Martim Moniz, Rossio e Cais do Sodré;

Linha Vermelha
Aeroporto, Moscavide, Oriente, Alameda II, Saldanha II e São Sebastião.

O que é um DAE? 
O DAE utilizado em paragens cardiorrespiratórias, tem como função identificar o ritmo cardíaco ou fibrilhação ventricular presente em 90% das paragens cardíacas. Este equipamento tem a capacidade de efetuar a leitura automática do ritmo cardíaco e as condições cardíacas através de pás adesivas em contacto com o tórax do paciente.