Após a realização de um trabalho intenso de verificação e análise documental, a SGS confirma que o Metro é um operador de transporte higienizado e seguro, e que todos podem viajar com confiança.

O Metropolitano de Lisboa, dando cumprimento às diretrizes da Direção Geral de Saúde e de outras entidades competentes e em alinhamento com as melhores práticas implementadas noutras empresas congéneres e instituições nacionais e internacionais, tem vindo a implementar um conjunto de medidas que visam garantir as melhores condições de proteção e de segurança aos seus clientes e trabalhadores, no âmbito do combate ao surto de SARS – CoV 2 .

Nesse sentido, e tendo como objetivo garantir que todos os procedimentos definidos se encontram corretamente implementados e estão de acordo com as diretrizes das autoridades competentes, foi estabelecida uma parceria com a SGS, entidade competente e independente, com vista a que esta auditasse e verificasse os procedimentos de contingência adotados.

Esta auditoria incide sobre os procedimentos de higienização e desinfeção das estações e composições. O estudo engloba a análise de produtos utilizados, metodologias e frequências das ações, bem como ensaios de carga biológica, e por marcação fluorescente, na totalidade das estações e composições do Metro.

Foi dada especial atenção aos pontos mais críticos como sejam máquinas de venda automática de títulos de transporte, canais de acesso e validadores, corrimões das escadas mecânicas e pedonais, elevadores, varões, pegas e todos aqueles onde se verifica um maior contato por parte dos nossos clientes.

Estando confirmado pela SGS que os procedimentos adotados pelo Metropolitano de Lisboa cumprem com os requisitos de higiene e segurança, será afixado nos comboios e nas estações o selo “Viaje com confiança”, que atesta que as viagens no Metro são seguras.

Esta certificação será válida até dia 17 de Outubro de 2020, podendo vir a ser prolongada, caso se justifique.