• Decrease
  • Increase

Alfornelos

Ficha Técnica

 

Horário | átrio único

Abertura: 06h30

Fecho: 01h00


Rede de vendas

– Máquinas de venda automática

 

Acessibilidade

A estação dispõe de elevadores e escadas mecânicas.

Pode consultar a operacionalidade dos equipamentos através do telefone: 21 3500115 ou do email atendimento@metrolisboa.pt

 

Dados técnicos

 

Localização

Linha Azul

Praça Teófilo Braga (Alfornelos)

 

Inauguração

15 de maio de 2004

Projeto arquitetónico: Alberto Barradas

Intervenções plásticas: Ana Vidigal


Pontos de interesse

Centro de Saúde da Amadora
Agrupamento de Escolas de Alfornelos
Escola Primária 1 Mello Falcão
Igreja Paroquial de São Francisco de Assis
Junta de Freguesia de Alfornelos
Junta de Freguesia da Pontinha
Piscina Municipal
PSP Alfornelos
Teatro Passagem de Nível
Teatro dos Aloés

Arte na Estação

A estação Alfornelos é uma das duas estações pertencentes ao troço Pontinha / Amadora-Este inaugurado em 15 de maio de 2004. O projeto arquitetónico é da autoria do Arq.º Alberto Barradas e as intervenções plásticas são da autoria da Pintora Ana Vidigal.

Do ponto de vista arquitetónico a estação apresenta uma configuração volumétrica que se pode hierarquizar numa primeira nave que constitui o corpo principal da estação, em mais duas naves laterais que fazem a ligação com os acessos interiores e dois volumes de menores dimensões que contêm os sistemas de acesso à superfície. Na disposição dos acessos, foi tida em conta a redução dos percursos entre interior e exterior.

Ler mais

Os materiais empregues nos acabamentos, pedra calcária, azulejo, mosaico porcelânico, pinturas sobre barramento liso e alguns painéis de aço esmaltado, foram escolhidos por forma a conferirem alguma sobriedade ao tratamento das superfícies.

O objeto da intervenção plástica está relacionado com o universo da malha urbana, das viagens, das partidas e chegadas, tendo a arquitetura da estação proporcionado um espaço favorável à conceção de painéis de leitura estática.

Essa ideia foi desenvolvida por Ana Vidigal através da colocação de painéis “moldes da Burda” (revista de moda) nos dois topos dos cais e nas paredes frontais às escadas rolantes de acesso às saídas da estação. A artista plástica esclarece que “…desde logo foi intenção realçar a entrada do túnel de modo a que o observador parado no cais olhasse para os painéis como duas grandes bocas”. Por outro lado, os painéis das paredes frontais às escadas rolantes “…necessitavam de suavizar essas mesmas paredes, tornando-as num espaço de leitura ampla e gradual”.

Ana Vidigal optou por utilizar moldes “…cujos padrões, depois de escolhidos, trabalhados e contextualizados, permitem uma leitura de caráter abstratizante, que pode remeter o observador para diversas interpretações”.

A reprodução dos painéis foi realizada através do processo manual pela fábrica Viúva Lamego.

Na Praça Teófilo Braga pode-se observar uma escultura em homenagem ao Presidente da Republica Teófilo Braga, do escultor Francisco Simões, oferta do Metropolitano de Lisboa à Câmara Municipal da Amadora.