Informar
Investimentos e projetos na rede

Investimentos e projetos na rede

 

Expansão da Rede do Metro

A expansão a desenvolver pelo Metropolitano de Lisboa teve como base o previsto no Plano de Expansão da Rede do Metropolitano de Lisboa 2010-2020, aprovado através de Despacho MOPTC de 11 de Setembro de 2009.

O Programa Base atual foi realizado tendo em consideração a solução escolhida no Estudo de Viabilidade, aprovada pelo Oficio – SEAAmb-Of. Nº 588 de Abril 2017.

O Plano de Expansão da empresa prevê o prolongamento do Rato (da linha Amarela) ao Cais do Sodré (da linha Verde) com duas novas estações: Estrela e Santos.

A estação Estrela servirá uma parte da cidade primordialmente residencial e que possui uma concentração elevada de serviços de autocarro. Está prevista a sua localização ao cimo da Calçada da Estrela, na extremidade Sul do Jardim da Estrela.

A estação Santos servirá, para além das áreas residenciais, importantes equipamentos como a Assembleia da Republica, o ISEG Lisbon School of Economics and Management , o IADE Creative University (bem como áreas nas quais se concentram atividades de lazer e de diversão noturna.

Este prolongamento, para além de servir áreas da cidade de Lisboa anteriormente não cobertas pelo serviço Metropolitano de Lisboa reforça, de uma forma expressiva, a oferta dos atuais e potenciais utilizadores de transporte coletivo que se deslocam entre Lisboa e Cascais / Oeiras, na margem Norte da AML, e entre Lisboa e Montijo / Seixal / Almada, por estes Concelhos disporem de ligações diretas ao Cais do Sodré, ferroviárias e fluviais, respetivamente. Este reforço de oferta é materializado pelas novas ligações e pela melhoria de algumas das ligações já existentes.

A estação Santos estará localizada a Poente do quarteirão definido pela Av. D. Carlos I, Rua das Francesinhas, Rua dos Industriais e Travessa do Pasteleiro, com alinhamento entre as instalações do ISEG e o Largo da Esperança. Disporá de 2 acessos: um dos acessos será na Av. D. Carlos I (no gaveto com o Largo da Esperança) e o outro à Travessa do Pasteleiro.

Com as obras do prolongamento Rato / Cais do Sodré, será construído um novo acesso a poente da estação Cais do Sodré com uma nova ligação entre o cais ML e as plataformas da CP. Este acesso tem como objetivo melhorar a qualidade do serviço a prestar e captar um maior número de passageiros de uma zona que está em grande renovação e que é um polo turístico fulcral da cidade. A estação Cais do Sodré dispõe atualmente apenas de acessos à superfície para o lado nascente da estação, quer na sua ligação para o exterior, quer para o terminal fluvial, quer para a estação ferroviária.

Assim, passamos a resumir:

Extensão Rato/Cais do Sodré – Linha Circular

Ligação linha Verde à Amarela no Cais do Sodré e Campo Grande.

Obras incluídas:

  • Prolongamento Rato-Cais do Sodré
  • 2 novas estações: Estrela e Santos
  • Remodelação estação Cais do Sodré
  • Ligação dos viadutos do Campo Grande

Investimento: 216 M€
Aquisição de Material Circulante: 50 M€

 

Remodelação estação Cais do Sodré

Criação de um novo átrio poente na estação com novos acessos:

  • Exterior para a zona do Mercado da Ribeira
  • Ligação às linhas da CP

Integração dos viadutos do Campo Grande

  • Ligação linha Verde / linha Amarela criando anel circular
  • Construção de viaduto de 158 m na futura linha circular Verde
  • Estabelecimento da ligação da linha Amarela à estação Telheiras (que passa a pertencer à linha Amarela)
  • Construção de viaduto de 428 m na futura linha Amarela Odivelas/Telheiras

Investimentos na rede previstos a curto prazo

O Metropolitano de Lisboa prevê realizar a breve trecho um conjunto de pequenas intervenções em toda a rede existente, no sentido de corrigir algumas anomalias e patologias detetadas, seja a nível estrutural e de acessibilidades, como de iluminação e equipamentos existentes que careçam de substituição.

Remodelação do Átrio Norte da Estação Areeiro (linha Verde)

A obra consiste na beneficiação do cais Norte e remodelação do átrio Norte e tem previsto a instalação de elevadores, por forma a garantir a plena acessibilidade de todos os nossos clientes.

Remodelação na estação Colégio Militar / Luz (Linha Azul)

Esta estação vai ser alvo de tratamento de algumas patologias estruturais no âmbito da manutenção preventiva e será dotada de elevadores para garantir a acessibilidade plena.

Remodelação na estação Baixa-Chiado (linhas Azul e Verde)

A estação Baixa-Chiado vai ser alvo de modernização de parte dos seus equipamentos mecânicos, nomeadamente de alguns lances de escadas mecânicas.

Material Circulante

O Metropolitano de Lisboa dispõe hoje de uma frota de 111 unidades de tração, constituídas por 3 carruagens cada, distribuídas por 4 séries de fabrico ML90, ML95, ML97 e ML99, cuja entrada em serviço de exploração ocorreu entre 1993 e 2002.
No âmbito do Plano de Expansão da Rede, prolongamento Rato / Cais do Sodré, está prevista a aquisição de 10 unidades triplas (30 carruagens).
Como melhoria tecnológica e funcional significativa, o novo material circulante irá permitir a monitorização à distância do estado de funcionamento dos seus órgãos e sub-sistemas para permitir a antecipação da deteção de anomalias e rastreio de anomalias existentes. Esta funcionalidade, hoje inexistente por incapacidade tecnológica do material circulante e da infraestrutura de comunicações, deverá permitir a introdução de técnicas de manutenção preditiva essenciais à melhoria dos índices de disponibilidade e qualidade do serviço.

Modernização dos sistemas de sinalização

O Metropolitano de Lisboa tem em fase de aquisição um sistema de sinalização de controlo contínuo de movimento e velocidade dos comboios.
Este novo sistema irá permitir à empresa aumentar o nível de segurança da operação pelo controlo contínuo da velocidade e pela localização mais precisa do comboio, gerir de forma mais eficiente o espaçamento entre comboios, reduzir o consumo de energia de tração e os consequentes custos de operação e, por último, melhorar a mobilidade para os passageiros através de um notório aumento da qualidade dos serviços a prestar.

Estações Campo Grande, Entre Campos (linha Amarela) e Jardim Zoológico (linha azul)

Com vista ao cumprimento das várias obrigações do Metro em matéria de acessibilidades, irão ser iniciados os procedimentos para a futura instalação de elevadores também nestas três estações.

Estação Olivais e Viadutos de Olaias-Bela Vista e Odivelas – Calçada de Carriche – Término

Vão ser alvo de tratamento de patologias estruturais no âmbito da manutenção preventiva.