O Metropolitano de Lisboa informa que se encontra preparado para dar cumprimento ao seu Plano de Contingência para combate à Pandemia de COVID-19, no estrito cumprimento das instruções recebidas da Direção-Geral da Saúde.

No âmbito das ações definidas no seu plano de contingência, adotou já um conjunto de medidas de prevenção e de higienização para proteção dos seus colaboradores e clientes, salientando-se as seguintes ações, que se enquadram na fase de prevenção da Pandemia:

A nível do cliente:

– Divulgação das medidas preventivas e de reforço de higiene através da afixação de cartazes no interior das carruagens, meios digitais e mensagens sonoras e escritas na rede de Metro;
– Reforço da oferta de comboios,  mantendo a oferta adequada às medidas de segurança e à distância entre clientes;
– Definição, instalação e equipamento de Zonas de Isolamento nas estações de acordo com todas as normas e indicações emanadas pela DGS;
– Reforço de limpeza nas estações com desinfeção das áreas físicas de maior contacto manual designadamente máquinas de venda de títulos, corrimãos, puxadores e elevadores. A limpeza é efetuada das 07h00 às 23h00 com ações reforço de desinfeção das 09h00 às 18h00, sete dias dias por semana;
– Reforço da limpeza diária no interior dos comboios;
– Reforço da ventilação nas estações e comboios;
– Redução e/ou suspensão do número de eventos previstos realizar nas estações;
– Encerramento do “Espaço Bebé” da estação Alameda;
– Encerramento das instalações sanitárias existentes nas estações Marquês de Pombal, São Sebastião, Campo Grande, Terreiro do Paço, Aeroporto, Oriente e Rossio.

A nível dos colaboradores:

– Constituição de um Grupo de Trabalho de Acompanhamento Permanente constituído por representantes das áreas operacionais num total de 10 representantes;
– Troca de informações com empresas congéneres para recolha das melhores práticas nesta matéria;
– Cancelamento das viagens profissionais e de todas as participações ao estrangeiro, previstas realizar durante o mês de março, continuando a monitorizar-se a evolução da situação;
– Levantamento e identificação dos trabalhadores cuja situação clínica possa ser considerada como grupo de risco. Até ao momento ainda não foram detetados casos de trabalhadores do Metropolitano de Lisboa infetados pelo COVID-19;
– Definição de um conjunto de serviços prioritários a trabalhar em regime de teletrabalho em caso de necessidade.
– Distribuição de Equipamentos de Proteção Individual para o pessoal médico e de enfermagem;
– Aprovisionamento de medicação pelo serviço interno da Medicina do Trabalho para profilaxia em caso de exposição da doença;
– Implementação e divulgação das medidas preventivas e de reforço de higiene através da afixação de cartazes em vários locais da empresa e suportes digitais;
– Definição, instalação e equipamento de Zonas de Isolamento para apoio aos colaboradores das diversas áreas da empresa;
– Reforço de limpeza nos locais administrativos, zonas comuns e equipamentos;
– Reforço dos produtos desinfetantes (álcool e antisséticos) para desinfeção pelos trabalhadores dos postos de trabalho partilhados;
– Medição de temperatura a todos os prestadores de serviços, nomeadamente, fornecedores, empreiteiros ou visitantes, à entrada das suas instalações: vários edifícios administrativos, Parques de Material e Oficinas, Postos de Tração, Centrais de Movimento e nas zonas de acesso privado existentes nas estações, em locais reservados para o efeito. Em caso de temperatura superior a 37,5º C, o Metro adota, de imediato, as recomendações da Direção Geral de Saúde.

O Metropolitano de Lisboa continuará a monitorizar a situação, em contacto permanente com as autoridades competentes, estando em condições para ativar, de imediato, quaisquer outras orientações técnicas de saúde pública que venham a ser emanadas para combate à Pandemia.

Medida de desinfeção em carruagens e estações

O Metropolitano de Lisboa efetuou no dia 14 de março, na estação de Telheiras, uma ação de limpeza e desinfeção de comboios e estações para a redução de risco de contaminação e contágio do COVID-19, através da aplicação do produto Microbe Shield Z-71 da marca Zoono.

A aplicação desse produto, já foi iniciada e será aplicada, nos próximos dias, em toda a frota de material circulante e estações, com especial incidência nos locais de contacto dos passageiros. A presente ação de desinfeção está prevista realizar durante o período de seis meses.

Nos comboios o desinfetante será aplicado nas cabines de condução do maquinista e nos salões de passageiros, nomeadamente nos bancos, varões, pegas, vidros e outras superfícies. Nas estações, será aplicado nos corrimãos das escadas fixas e mecânicas, mobiliário de estação, máquinas automáticas de venda de títulos, cabines e postos de venda, elevadores e outras instalações.

O produto Microbe Shield Z-71 é uma nova e disruptiva tecnologia de desinfeção física, inócua para os humanos e animais mas mortal para uma ampla variedade de bactérias, fungos, leveduras e vírus, nomeadamente o coronavírus que causa a COVID-19.

O produto foi testado segundo a norma europeia EN14476 para várias estirpes de coronavírus, tendo revelado uma eficácia superior a 99,99% ao fim de 5 minutos.

A aplicação deste produto é feita através de nebulização nos espaços, com equipamento de nebulização elétrico. Não contém álcool ou produtos químicos nocivos. Revela-se mais eficaz que os outros desinfetantes com uma ação duradoura e prolongada, mantendo-se ativo o efeito biocida até 30 dias.

O produto, depois de aplicado, deixa uma camada monomolecular que se liga às superfícies. Trata-se de uma camada microscópia de “espinhos” que destroem os microrganismos. A limpeza de rotina não interfere com a sua ação, que será reforçada semanalmente com o mesmo produto, mas através de aplicação manual, nas superfícies mais críticas.

O produto é aplicado por uma equipa especializada e especificamente formada, supervisionada pelo representante da Zoono em Portugal. O efeito biocida ativo do produto será monitorizado pelo representante da empresa.

O Metropolitano de Lisboa, com o conjunto de medidas internas e externas já implementadas e outras ainda, em fase de implementação, encontra-se preparado para dar cumprimento ao seu Plano de Contingência para combate à Pandemia de COVID-19, no estrito cumprimento das instruções emanadas pela Direção Geral de Saúde e em alinhamento com as melhores práticas implementadas noutras empresas congéneres e instituições nacionais e internacionais.

Mais informações técnicas específicas sobre o produto Microbe Shield Z-71 e os testes laboratoriais efetuados, podem ser consultadas, respetivamente, nas páginas:

  • https://zoono.com/pages/our-technology-efficacy-testing;
  • https://zoono.com/pages/corona-virus.