Desde o dia 4 de Maio que o Metro, dando continuidade ao plano de desconfinamento decretado pelo Governo, tem vindo a ajustar e a reforçar as medidas de higiene, de segurança e de retoma gradual da oferta, de forma a garantir a segurança dos seus clientes e trabalhadores. Para além das medidas já anunciadas, verificam-se as seguintes alterações:

 

    • Uso obrigatório de máscara (controlo nas estações pela PSP)
    • Lotação máxima de 2/3 (controlo nas estações críticas com o apoio da PSP)
    • Higienização e limpeza:
      • Continuação do reforço da higienização e limpeza de todos os espaços e superfícies de toque existentes nas estações, bem como de toda a frota de material circulante
      • Ações de limpeza por nebulização elétrica das estações e comboios
    • Obrigatoriedade de título de transporte válido
    • Fecho dos canais de validação e respetivo controle de entradas e acesso aos cais das estações
    • Reforço da oferta de comboios, mantendo a oferta adequada às medidas de segurança e à distância entre clientes
    • Implementação de sinalética em corredores, linha de canais e pavimento de cais nas estações de maior movimento, alertando para a necessidade de manutenção do distanciamento social, obrigação de uso de máscara e medidas a seguir na utilização do Metro
    • Adaptação de 84 vending machines para venda de máscaras, gel e luvas
    • Reabertura faseada de espaços de atendimento: Espaços Navegante, Espaço Cliente e Postos de Venda
    • Reabertura faseada dos espaços comerciais da rede Metro
Notícia atualizada a 11 de Maio de 2020.

Recomendações da Direção-Geral da Saúde

Norma DGS 004/2020

Abordagem do doente com SARS-COV-2

Contactos oficiais de emergência

#SejaUmAgenteDaSaudePublica

Lave as mãos frequentemente durante, pelo menos, 20 segundos
Evite levar as mãos à boca, nariz e olhos
Quando espirrar ou tossir cubra o nariz e a boca com o antebraço
ou com o lenço
Deite o lenço no lixo e lave as mãos
Não use dinheiro
Use o cartão bancário
Não compartilhe alimentos ou objetos de uso pessoal
Imagem da app Stay Away COVID que identifica potenciais exposições a pessoas infetadas com Covid-19.