O Metro transporta diariamente milhares de passageiros e gere um imenso número de instalações e equipamentos aos quais importa garantir o máximo de segurança possível. É com base nesta premissa que o Metro tem vindo a realizar vários simulacros com o objetivo de testar e avaliar os procedimentos de emergência constantes no Plano de Emergência Interno.

Para além de cumprirem os requisitos legais, no Metro os simulacros permitem testar a operacionalidade do plano de emergência interno, promovendo rotinas de comportamento e atuação nos procedimentos estabelecidos entre estações, equipas de vigilância, posto de comando central e meios de socorro. São exercícios que envolvem uma estreita articulação com as forças de proteção civil e de segurança interna que se seguem, de forma a garantir maior capacidade de intervenção no Metro:

  • Regimento de Sapadores Bombeiros;
  • Bombeiros Voluntários;
  • Polícia Segurança Pública/Divisão de Segurança a Transportes Públicos;
  • Unidade Especial de Polícia.

” São viagens a futuro que não desejamos vir a conhecer, onde se experimentam e treinam situações complexas para que, se um dia o viermos a viver, aquelas situações nos sejam familiares, porque já lá estivemos, no passado, e as experimentámos, tirámos lições, introduzimos correções e ficámos melhores do que éramos. “

José Goulão Marques

Para maximizar os efeitos benéficos, os simulacros no Metro têm sido realizados de forma a contemplar diversos cenários de ocorrências de emergência, com gravidades distintas, abrangendo o maior número de situações e pessoas possível.

Conheça na listagem que se segue, os simulacros recentemente realizados no Metro:

2024

Janeiro

  • Chelas
  • Intendente

Fevereiro

  • Entrecampos 
  • Alto dos Moinhos 
  • Picoas
  • Saldanha
2023

Novembro

  • Alameda | Odor desconhecido em sala técnica;

Outubro

  • Rato | Foco de incêndio numa sala técnica;
  • Praça de Espanha | Foco de incêndio numa sala técnica;

Setembro

  • Alfornelos| Foco de incêndio numa sala técnica;
  • Olivais | Resgate de um cliente preso no elevador;

Julho

  • Anjos | Líquido desconhecido no átrio da estação;

Junho

  • Moscavide | Foco de incêndio num ventilador da estação;
  • Baixa-Chiado | Odor desconhecido em sala técnica;
  • Restauradores | Foco de incêndio numa sala técnica;
  • Bela Vista | Odor desconhecido em sala técnica;

Maio

  • Colégio Militar/Luz | Resgate de um cliente preso no elevador;

Abril

  • Terreiro do Paço | Inundação;
  • Amadora-Este | Foco de incêndio numa sala técnica;

Março

  • Quinta das Conchas | Resgate de um cliente preso no elevador;
  • Roma | Embalagem com líquido desconhecido;
  • Carnide | Foco de incêncio em sala técnica;
  • Oriente | Odor desconhecido em sala técnica;

Fevereiro

  • Alvalade | Foco de incêndio numa sala técnica;
  • Cidade Universitária | Foco de incêndio nas escadas rolantes;
  • S. Sebastião | Foco de incêndio em sala técnica;
  • Ameixoeira | Foco de incêndio numa escada mecânica;
  • Pontinha | Resgate de um cliente preso no elevador;

Janeiro

  • Telheiras | Odor desconhecido em zona técnica;