Arte
Alto dos Moinhos
Estação Aeroporto: de 18 a 22 de Outubro o Espaço informação encontra-se aberto das 08:30h às 14:00h.

Alto dos Moinhos

Partindo da ideia de homenagear quarto nomes das letras portuguesas, Camões, Bocage, Pessoa, Almada e, tendo presente que nos espaços públicos surgem de forma natural e espontânea graffitis, Júlio Pomar resolveu antecipar-se às mãos anónimas, colocando ai graffitis da sua própria autoria.

Diz João Castel-Branco Pereira: “Pomar dá corpo a um Camões guerreiro e galante, memorista de uma história pátria poeticamente ficcionada, em duelos medievais, exotismos do Oriente e amores fogosos em ilhas míticas. Um outro modo de ser português é o que o artista regista em Bocage, irreverente e sarcástico narrador de histórias burlescas, que contudo não deixa transparecer uma consciência tenebrística da vida.

Do século XX, representam-se duas figuras emblemáticas da nossa contemporaneidade: Fernando Pessoa e Almada Negreiros. O primeiro, personagem do drama moderno da impossibilidade do indivíduo ser um só, desmultiplicando-se em diferentes heterónimos, sentados em simultâneo à mesma mesa do café urbano. O segundo, cosmopolita, fazendo explodir a sua integridade na diversidade dos talentos, Arlequim dos seus desenhos, elegante citadino, apaixonado do ver, observador sempre atento”.

Arquitetura

Ezequiel Nicolau, 1988

Arte

Júlio Pomar, I988