Arte
Colégio Militar/Luz
Estação Rossio: posto de venda encerrado temporariamente devido a trabalhos de reparação.

Colégio Militar/Luz

Manuel Cargaleiro deixou ao alcance de quem visita esta estação a possibilidade de apreciar uma obra onde é utilizado o saber secular da arte do azulejo.

“Os grandes corredores azuis de Portugal…” Presença habitual na nossa memória coletiva por serem frequentes nos edifícios públicos, escolas, hospitais, tribunais, instituições que foram instaladas em antigos conventos e palácios onde a azulejaria constituída uma presença quase constante.

Partindo de alguns módulos tradicionais, a figura avulsa e ponta de diamante, concebe uma padronagem em tons de azul que é colocada ao longo dos espaços de circulação, recriando essa ambiência familiar.

A conceção azulejar desta estação tem como suporte duas formas diferentes de pintar sobre azulejos, ou tirando partido da própria forma quadrangular do azulejo, criando superfícies de padronagem, como é o caso do revestimento dos espaços de circulação.

Nos átrios das bilheteiras e tirando partido do efeito surpresa, surgem dois enormes painéis que representam paisagens urbanas com uma policromia contrastante com o restante revestimento da estação, painéis estes ladeados por superfícies em mármore branco, esculpidas em ponta de diamante.

Arquitetura

António J. Mendes, 1988

Arte

Manuel Cargaleiro, 1988