Arte
Praça de Espanha
Espaço Informação Aeroporto: dias 29, 30 de julho, 2 e 3 de agosto encontra-se encerrado.
Espaço Informação Aeroporto: dias 4 e 6 de agosto encerra às 14h00.

Praça de Espanha

A estação Praça de Espanha (antiga estação Palhavã) é uma das onze estações pertencentes à 1ª fase do 1º escalão da construção da rede do Metropolitano de Lisboa, abriu ao público em 1959 quando da inauguração da rede. Em termos arquitetónicos e artísticos seguiu o programa então adoptado para todas as estações desse escalão.

A partir de um plano de base constituído por azulejos simples em amarelo ou apenas com um quadrado desenhado por uma linha cinzenta sobre fundo amarelo (por vezes esta forma aparece invertida, linha amarela sobre fundo cinzento), Maria Keil faz nascer uma ilusão de tridimensionalidade através da utilização de um módulo constituído por um ou dois azulejos inspirado no desenho “ponta de diamante” e duma escolha criteriosa das cores, branco e amarelo (luz) por um lado, verde e cinzento (sombra) por outro.

Distinguem-se nesta estação dois tipos de intervenção plástica partindo dos mesmos componentes elementares. No átrio Sul temos uma padronagem não figurativa feita através do agrupamento em unidades geométricas de maior porte, dos elementos simples de base. No átrio Norte os agrupamentos feitos com os mesmos elementos de base parecem já sugerir formas vagamente figurativas.

Arquitetura

Falcão e Cunha, 1959
Sanchez Jorge, 1980

Arte

Maria Keil, 1959
Maria Keil, 1980