O Metro assinala no próximo dia 26 de janeiro (domingo), 72 anos desde a sua constituição.
De forma a assinalar esta importante data, o Metro oferece um programa especial com diversas iniciativas de âmbito cultural.

Programa de atividades:

26 de janeiro 

Cais do Sodré

16h00 | TUT – Teatro Académico da Universidade de Lisboa
17h00 | Banda do Regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa
18h00 | Grupo Coral do Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa

27 de janeiro

Cais do Sodré

16h30 | T’ÚNICA Universidade Intergeracional do Concelho de Almada
17h30 | Coro da Casa de Pessoal do IEFP, I.P.
18h00 | Grupo coral do Clube PT

São Sebastião

18h00 | Museu da Marioneta
19h00 | Coro Staccato

Programação sujeita a alterações

Breve história do Metro:

A 26 de janeiro de 1948 são aprovados os Estatutos de uma sociedade anónima de responsabilidade limitada, denominada “Metropolitano de Lisboa, S.A.R.L”, que tinha como objetivo o estudo técnico e económico de um sistema de transportes coletivos fundado no aproveitamento do subsolo de Lisboa.

Os trabalhos de construção do Metro iniciam-se em agosto de 1955 e, quatro anos depois, no dia 29 de dezembro de 1959, assiste-se à inauguração oficial do novo sistema de transporte. A rede do Metro tinha uma configuração em Y, então, com 6,5 kms e 11 estações com términos em Sete Rios (hoje Jardim Zoológico) e Entre Campos que convergiam na Rotunda (hoje Marquês de Pombal) num troço comum até aos Restauradores. No dia 30 de Dezembro Lisboa pôde experimentar o seu metropolitano, cerca de 100 anos depois de Londres e Nova Iorque e 60 após Berlim e Paris.

Atualmente, o Metro dispõe de uma rede composta por 4 linhas independentes, com 44,2 Km de rede e 56 estações, 6 estações de correspondência entre linhas, 21 estações de interface entre outros operadores públicos e privados de transporte. Opera nas cidades de Lisboa, Amadora e Odivelas e servindo cerca de 160 milhões de passageiros por ano.

Conheça mais sobre a nossa história.

Com o apoio de: