O Metropolitano de Lisboa concluiu um conjunto de trabalhos técnicos que permitiram a reativação dos painéis artísticos de néon existentes na estação de Carnide, de autoria do artista plástico José de Guimarães.

Estes painéis, que foram ligados no dia 12 de maio, encontravam-se desativados desde 2011, tendo o Metropolitano de Lisboa procedido aos trabalhos necessários à reposição do seu funcionamento, os quais vêm sendo desenvolvidos desde novembro de 2019.

Os painéis de néon, que serão agora reativados, encontram-se nos dois topos do átrio e do cais da estação que foi inaugurada em 1997, aquando do prolongamento da linha Azul entre as estações do Colégio Militar e da Pontinha, e conta com arquitetura de Sérgio Gomes e intervenção plástica de José de Guimarães.

Assim, quem passar pela estação Carnide poderá regressar ao passado e à origem do mundo, através de um conjunto de cores, linhas e luzes, que se acendem e apagam a um ritmo cadenciado.

Estes trabalhos evidenciam o compromisso da empresa junto das populações que habitam e/ou trabalham na Área Metropolitana de Lisboa e o seu empenho para a melhoria progressiva da qualidade do serviço que diariamente presta aos seus clientes.

Estação Carnide