O Metro de Lisboa em parceria com o Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC) e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, convidam-n@ a embarcar numa viagem visual pelos icónicos artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

“75DH30” surge no âmbito do 75.º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e resulta de um desafio lançado aos alunos de Design de Comunicação das Belas Artes para reinterpretarem este documento com a produção de cartazes sobre cada um dos seus 30 artigos.

Além de celebrar a importância deste revolucionário documento do Direito Internacional, esta exposição visa alertar para as constantes ameaças e violações dos direitos humanos que ainda acontecem um pouco por todo o mundo.

Não perca a oportunidade de visitar esta mostra e de refletir sobre os princípios que nos unem como seres humanos. A exposição estará patente na estação Baixa-Chiado até ao dia 02 de janeiro de 2024, transitando posteriormente para as estações Aeroporto, Jardim Zoológico e Reboleira até março de 2024.

Ainda no âmbito do 75º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), o Metro de Lisboa, que assinala também os seus 75 anos de existência, em parceria com o UNRIC, disseminará uma campanha de sensibilização pública no interior dos comboios, convidando à leitura da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A DUDH poderá ser lida, igualmente, na estação Parque, estação exclusivamente dedicada a essa temática.

Sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos

Há 75 anos a comunidade internacional juntava-se para redigir um documento revolucionário que definia, pela primeira vez, os direitos fundamentais de todos os seres humanos. Aprovada a 10 de dezembro de 1948 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi um documento inovador ao estipular, pela primeira vez na história, que os direitos humanos passariam a ser universais e não uma prerrogativa dos Estados.

Os direitos humanos são, desde então, inerentes a todas as pessoas, independentemente da raça, sexo, nacionalidade, etnia, língua, religião ou qualquer outra condição. São também universais, indivisíveis e inalienáveis. Todos as pessoas têm oficialmente o direito à vida e à liberdade, à liberdade de opinião e de expressão, ao trabalho e à educação, entre muitos outros.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos é o documento traduzido em mais línguas, em todo o mundo, contando já com traduções em mais de 550 idiomas, incluindo o português e o mirandês.

75DH30

Baixa-Chiado: de 26 de novembro a 04 de janeiro de 2024
Aeroporto: de 05 de janeiro a 07 de fevereiro
Oriente: 08 de fevereiro a 07 de março
Reboleira: 08 de março a 05 abril

Em parceria com:

Logótipos ONU/UNRIC e Belas Artes